PALAVRA DO CEO

Como manter o seu interesse num texto longo e que ainda fala sobre um assunto tão banal como "Qualquer um pode escovar os dentes?"

Como fazer você ouvir conclusões tão óbvias - e ainda mudar seus hábitos?

No final de abril de 2012, eu estava em um seminário iTOP conduzido por Jiri Sedelmayer. Acredito que foi a minha quarta ou quinta sessão, mas nesse momento, em especial, Jiri conseguiu despertar em mim uma ideia luminosa. Durante os últimos 40 anos, tenho sido um fabricante de produtos de higiene oral que limpam sem causar danos. E o que o Jiri me fez compreender foi isso:

O uso é traumático, não a escova em si

O usuário é o grande responsável pelos danos provocados à gengiva ou aos dentes: simplesmente pela forma como usa a escova dental.

Claro, assim como o próprio Jiri reforça, a qualidade e a suavidade dessa ferramenta também é extremamente importante. Mesmo a mais suave das escovas pode causar danos quando usada com movimentos bruscos e muita pressão. O fato é: as pessoas se machucam porque escovam os dentes de forma agressiva todos os dias - sem mesmo saber que estão agindo assim.

O mais incrível é que as pessoas pensam que estão fazendo algo de bom ao esfregar dentes e gengivas com força total, duas vezes ou três vezes por dia e utilizando escovas com cerdas muito duras. Como nunca foram treinadas para fazer essa higiene de forma correta, isso é perfeitamente normal de acontecer. É por isso que eu faço questão de afirmar:

CURAPROX cuida da saúde oral com suavidade, sem traumas

Gostaria que, com essa afirmação, as pessoas percebessem que ainda existe muito a ser feito em termos de educação e re-educação em termos de higiene oral. Nós podemos continuar a produzir as escovas dentais mais suaves do mundo, mas se elas não forem usadas corretamente, infelizmente isso não poderá ajudar a todos.

Só mesmo você, caro profissional de saúde oral, pode ensinar aos pacientes como usar da forma certa os produtos de higiene oral.

Agora, como fazer isso? Claro que você quer saber sobre um monte de coisas: o que é mais adequado hoje em dia, qual a teoria mais recente e que funciona na prática: escovar os dentes duas vezes ao dia, apenas uma ou até três vezes? Qual é a melhor escova: manual ou elétrica? Dura, macia, ultramacia? Escovas convencionais ou escovas sônicas? Escovas interdentais: todos os dias, a cada dois dias, toda semana? Qual o tamanho? Quantos movimentos para frente e para trás? Antes de comer, depois de comer? Suporte angular para escovas interdentais ? Dentífricios antibacterianos todos os dias? E quanto ao creme dental e enxaguatórios?

E claro: como justificar o custo-benefício de tudo isso? Como compreender o que vale a pena?

São muitas perguntas, eu admito. No entanto, todo nosso time da CURAPROX tem imensa experiência em relação às questões acima e, por isso, podemos responder de forma individualizada para você.

Queremos trabalhar juntos com você.
Temos muito interesse e estamos prontos para isso.

Grande abraço,

Ueli Breitschmid
CEO - CURADEN International AG

P.S. Gostaria de deixar aqui um convite para os seminários iTOP, onde você e seus colegas poderão aprender pessoalmente como a higiene oral pode ser agradável, assim como eficaz e sem traumas.