Nossos dentes - sob perigo por todos os lados

Eles destroem toneladas de alimentos, suportam cargas extremas e são altamente vulneráveis: uma pequena lição em Odontologia.


As pessoas normalmente têm 32 dentes. Cada um deles trabalha duramente e está constantemente sob ataque. Apenas com a mastigação de alimentos, é exercida uma força de até 30 kg sobre os dentes. Inúmeras vezes ao dia.


Fortes e bem ancorados

Fortes e bem ancorados

Os dentes têm funções diferentes: os incisivos ajudam a segurar e cortar os alimentos. Os caninos são usados para dilacerar e perfurar - são os dentes mais fortes, com as raízes e “coroas” mais longas. Os pequenos dentes posteriores (pré-molares) seguram a comida e a maceram, enquanto os grandes molares posteriores têm a tarefa de cortar, esmagar e triturar os alimentos completamente. Eles precisam suportar as maiores pressões da mastigação e estão ancorados por um número de ramificações e raízes. Os dentes naturais são muito bem formados. O esmalte, a camada mais externa do dente, é constituído por substâncias minerais do corpo humano. Os componentes principais são o fosfato de cálcio e bicarbonato de cálcio, que alcançam a sua dureza especial com a incorporação do flúor. A gengiva protege o colo do dente sensível e segura o dente no maxilar. A saliva do corpo funciona como um detergente natural: em primeiro lugar enxaguando bactérias e partículas de alimentos. E em segundo lugar formando uma camada protetora - conhecida como película adquirida e elevando o pH- com as suas enzimas que mantêm as bactérias nocivas à distância.


Vulnerabilidade

Vulnerabilidade

Os dentes podem ser facilmente atacados. O açúcar é o principal problema. As bactérias existentes na placa metabolizam os açúcares e produzem ácidos que dissolvem os minerais do esmalte dos dentes. No entanto, é importante lembra que os ácidos provenientes de alimentos, tais como sucos de frutas são neutralizadas pela saliva. Por isso faz sentido esperar cerca de 30 a 60 minutos após a ingestão de alimentos e bebidas para escovar os dentes - até que a saliva tenha realizado sua tarefa. Dentífricos altamente abrasivos, com grânulos de limpeza muito espessos, atacam o esmalte dos dentes ao longo do tempo. Raízes expostas são na maioria dos casos o resultado de uma escovação com muita força e escovas duras: lentamente a gengiva se retrai.

Mau hálito pode ser evitado

Clique para visitar a página